Q.R.U - PRÓXIMOS CONCURSOS

A Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF) ainda não publicou a escolha da organizadora de seu concurso público para ingresso no quadro de oficiais, com oferta de 204 vagas, sendo 51 imediatas e 153 para formar cadastro reserva de pessoal. Os aprovados ingressam no curso de formação de oficiais, com duração de dois anos. Inicialmente, como cadete, recebem remuneração inicial de R$ 4.700. A publicação do edital de abertura de inscrições está prevista para ocorrer até dezembro. Durante seis meses, os participantes ocupam a posição de aspirante a oficial. O candidato deve concluir o curso com aproveitamento, ser declarante a oficial e aprovado no estágio probatório. Após o cumprimento dos requisitos de graduação será promovido a segundo tenente, com remuneração de aproximadamente R$ 9 mil. Para concorrer é necessário possuir nível superior, idade de 18 a 30 anos e altura mínima de 1,65m para homens e 1,60m para mulheres. Para o Quadro de Oficiais Policiais Militares (QOPM) serão oferecidas 200 oportunidades, sendo 50 imediatas e 150 para formar cadastro reserva de pessoal. Já no quadro de Oficiais Policiais Militares Capelães (QOPMC) a oferta será de uma vaga imediata e três para formar cadastro reserva de pessoal. O concurso vem sendo aguardado desde 21 de outubro de 2013, quando autorizado pelo governador Agnelo Queiroz.
O último concurso foi realizado em 2012 e apresentou 27.461 inscritos que concorreram às 1.050 vagas ofertadas. Foi exigido aos candidatos nível superior com graduação em qualquer curso. Os vencimentos são de R$3.603,70 durante o curso de formação e R$4.419,56. Em setembro de 2015 foram convocados os últimos 638 candidatos classificados. Assim, agora é hora de novo concurso. Segundo os bizu´s sobre esse tema, o pedido de um novo concurso já está em andamento. Aguarde estudando!
A organizadora do concurso para o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBM-DF) deve finalmente ser escolhida. De acordo com a comissão de concursos da corporação, quatro institutições entregaram propostas e estão na disputa. São elas: Fecap, Cespe/Unb, Cetro e Universa. A expectativa agora é de que a responsável pela seleção seja anunciada ainda este ano e o concurso seja realizado no primeiro semestre de 2015. Já as vagas de oficiais serão distribuídas de seguinte forma: 115 para oficial Bombeiro Militar Combatente, 20 para complementar, 20 para médicos e 4 para cirurgiões-dentistas.
A organizadora do concurso para o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBM-DF) deve finalmente ser escolhida. De acordo com a comissão de concursos da corporação, quatro institutições entregaram propostas e estão na disputa. São elas: Fecap, Cespe/Unb, Cetro e Universa. A expectativa agora é de que a responsável pela seleção seja anunciada ainda este ano e o concurso seja realizado no primeiro semestre de 2015. O concurso vai oferecer 779 vagas para soldado e oficiais (combatentes, complementares, médicos e cirurgiões-dentistas). Desse total, 620 serão para soldados (448 para qualificação bombeiro militar geral operacional; 112 para soldado condutor e operador de viaturas), 55 para soldado de manutenção (veículos e equipamentos/materiais) e 5 para soldado de manutenção (aeronaves e quipamentos/materiais).
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) planeja a abertura de novo concurso para o cargo de policial (de nível superior, com remuneração inicial de R$6.791,25) e já solicitou a autorização ao Ministério do Planejamento. O pedido, para até 1.500 vagas, foi encaminhado no fim de maio deste ano e, desde o início de junho, encontra-se no Departamento de Força de Trabalho da pasta. Existe a expectativa de que a seleção seja realizada no ano que vem. Porém, antes de abrir a nova oportunidade, o departamento deverá ter que convocar todos os aprovados na seleção promovida no ano passado. Restam ainda convocar 450 dos 950 aprovados no curso de formação profissional já realizado, além de 766 candidatos que ainda precisam passar por essa etapa final da seleção. No concurso do ano passado, os candidatos foram submetidos a provas objetivas e discursiva, avaliações física (testes de flexão em barra fixa, de impulsão horizontal, de flexão abdominal e de corrida de 12 minutos), de saúde, psicológica e de títulos, investigação social e curso de formação. O organizador foi o Cespe/UnB e, em todo o país, houve 109.769 inscritos para mil vagas (109,769 por vaga). A formação superior exigida para o cargo de policial rodoviário federal pode ser em qualquer área. É exigida ainda a carteira de habilitação, na categoria B em diante. A remuneração informada já inclui o auxílio-alimentação, de R$373, e com o reajuste previsto para janeiro do ano que vem, passará a ser de R$7.092,91.
Segundo o Sindicato do DETRAN-DF, há muito tempo já protocolou o pedido para novos concursos de Técnico e Especialista, e temos a informação que no processo de Técnico, não houve autorização da Seap para a realização de concurso. O processo de Especialista ainda está tramitando.
Está em andamento o concurso da Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe- DF). A informação é da Secretaria de Administração Pública do Distrito Federal que garantiu ainda que a seleção será para 1.100 vagas, sendo 200 para contratação imediata e 900 para cadastro.
Está em andamento mais um certame do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). O órgão faz parte da área de Segurança Pública federal. Tudo indica que o edital de abertura para a seleção será divulgado em 2015. O concurso será para o preenchimento de 640 oportunidades, sendo 604 para o cargo de agente penitenciário federal, 22 para especialista em assistência penitenciária e 14 para técnico em apoio à assistência penitenciária. Para concorrer aos cargos de agente e técnico é necessário possuir ensino médio e para especialista, nível superior em áreas específicas. No caso de agente também é necessário possuir carteira de habilitação a partir da categoria “B”. As remunerações iniciais são de R$ 4.874,60 para especialista, R$ 5.092,58 para agente e R$ 3.301,24 para técnicos, todos com jornada de trabalho de 40 horas semanais. No caso de agente também pode ser de 192 horas mensais, nos casos de regime de trabalho por plantões. >
A nova seleção abrangerá os cargos de Papiloscopista Policial e Perito Médico Legista e Delegado da PCDF. A seleção para Papiloscopista Policial oferece 50 vagas para a carreira de Policial do Distrito Federal, destinando-se mais 107 vagas para cadastro de reserva. Para Perito Médico Legista são oferecidas 20 vagas para a carreira de Polícia do Distrito Federal, destinando-se mais 40 para cadastro de reserva, Já para Delegado serão 100 vagas e cadastro de reserva de 200% no cargo de Delegado de Polícia. De acordo com o último boletim estatístico divulgado pelo Ministério do Planejamento, o vencimento é de R$ 13.368,68 e pode chegar a R$ 19.699, 82. Os bizu´s sobre esse tema confirma novos concursos para 2016 para agente de polícia e escrivão.
Segundo o presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Marcos Leôncio, deverá ser realizado entre o fim de 2015 e o início de 2016 o primeiro concurso da Polícia Federal (PF) convocado por iniciativa do diretor-geral do próprio departamento, conforme ficou estabelecido por meio do Decreto nº 8.326, do dia 14 do mês passado. A seleção deverá ser para 600 vagas, sendo 450 para escrivão e 150 para delegado, ambos de nível superior, com iniciais de R$7.887,33 e R$15.743,64, respectivamente (R$9.074,59 e R$17.203,85 a partir de janeiro, incluindo auxílio-alimentação, de R$373).
Foi autorizado a realização do concurso para a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A autorização do concurso está na Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2015 do Distrito Federal. São 92 vagas para Agente de Polícia Legislativa com a remuneração inicial de R$ 10.523,64 podendo chegar a R$ 17.970,17. A remuneração já inclui Auxílio Pré-escolar (R$ 657,59) e Auxílio Alimentação (R$ 1.034,59). Os valores estão atualizados até maio de 2014. Ainda, há previsão de aumento do salário de servidores da Câmara Legislativa de 24% a partir de janeiro de 2015.
Foram solicitadas ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) diversas oportunidades para as Forças Armadas do Brasil. No total, foram requeridas 4.451 vagas, sendo 1.019 para a Aeronáutica, 2.249 para a Marinha e 1.183 para o Exército. Sabe-se que elas pertencem ao Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE), ao Plano de Carreiras e Cargos de Tecnologia Militar (PCCTM) e à área de Ciência e Tecnologia (C&T). Esses planos são constituídos de vários empregos de níveis fundamental, médio e superior. No Planejamento, seguem em trâmite pedidos que visam ao preenchimento de vagas no Comando do Exército. Ao todo, são três ofertas para a carreira de professor do magistério superior e 1.180 pertencentes ao PGPE. Todos anos diversos concursos para praças e oficiais são realizados tanto de carreira quanto temporários. Entre no grupo e acompanhe a situação dos concursos.

QUATRO MOTIVOS PARA SER POLICIAL

1
Por fazerem parte do serviço público, os policiais têm direito à estabilidade, o que significa que não podem ser demitidos como ocorre em uma empresa privada, onde o patrão, mesmo sem justa causa, pode dispensar seu funcionário. Para que um policial seja demitido, é preciso que haja todo um processo administrativo que prove que ele cometeu uma infração que o incompatibiliza com a profissão, sendo penalizado com a demissão.
2
A profissão policial é organizada em carreiras. Ou seja: quando você faz o concurso para soldado da PM, por exemplo, após determinado período de tempo, preenchendo certos requisitos, o policial é promovido a cabo, depois a sargento e assim sucessivamente. Em algumas corporações esta promoção ocorre mais rápido que outras. Mas sempre há esta progressão na carreira, garantindo aumento salarial e mudança nas funções exercidas.
3
Geralmente o policial é tido como referência na comunidade que convive: por serem agentes do Estado com certos poderes e prerrogativas, tendem a ser respeitados como tal, possibilitando se destacar como lideranças locais – lembrando sempre que este status gera algumas responsabilidades.
4
Policiais dificilmente ficam necessitados e desabrigados: por ser uma profissão em que muitos homens e mulheres atuam, passando por necessidades juntos, existe um sentimento de família entre os colegas. Não dá para imaginar um policial chegar em qualquer cidade do Brasil (ou até do mundo) e não encontrar uma delegacia ou quartel para ter apoio e ajuda.